Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

O objetivo é sensibilizar a comunidade local para os riscos do uso indiscriminado do fogo

Publicada 26/08/2013

De acordo com o INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o Estado de Rondônia figura entre os Estados com os índices de uso indiscriminado do fogo mais elevados do País. Satisfatoriamente, o DNIT- Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, acompanhou a evolução da Consciência Ambiental Rodoviária, elaborando e implementando no ano de 2005, um Manual –para Ordenamento do Uso do Solo nas Faixas de Domínio e Lindeiras das Rodovias Federais, baseado em critérios técnicos e principalmente na legislação ambiental vigente, o Manual prevê a intensificação do monitoramento das questões ambientais.

Por meio de coleta de dados iniciada no ano de 2008, através da Gestão Ambiental das Rodovias, foram registradas ocorrências alarmantes de queimadas, especialmente, na região do Vale do Guaporé, foco do trabalho realizado pela equipe de Gerenciamento e Supervisão Ambiental do Consórcio Astec/Direção/MRS.

No ano de 2012, em um breve período, Rondônia atingiu o ápice dos registros de focos de queimada, colocando-se em 2º lugar, ficando atrás apenas do Estado do Mato Grosso, segundo o INPE. Ainda assim, o ano de 2010 é tido como o mais crítico, com relação ao uso do fogo. Cerca de 40 mil queimadas foram registradas em áreas florestais no Estado, de acordo com o Centro Especializado de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais de Rondônia (Prevfogo).

 

O que é o Programa de Prevenção as Queimadas?

A Criação do Programa de Prevenção às Queimadas ocorreu após a observação da necessidade de um acompanhamento na Rodovia BR-429/RO, por meio da educação ambiental, com o objetivo de sensibilizar a comunidade local quanto aos perigos causados pelas queimadas e seus danos, muitas vezes irreversíveis, ao meio ambiente. O Programa abrange o trecho de 291 quilômetros, que compreende todos os municípios entre Alvorada do Oeste/RO e Costa Marques/RO.

Como ocorreu?

Inicialmente, foram realizadas vistorias ao longo da Rodovia BR-429/R0, verificando-se diversas queimadas e incêndios decorrentes de queimadas descontroladas. O Programa realizou então, por meio de equipe técnica especializada, contando com: engenheira florestal, biólogos e bombeiros, palestras educativas abordando o tema da campanha, de forma simples. A aceitação das escolas e das associações rurais para com o projeto ocorreu de forma positiva e imediata. Foram enfatizados os critérios técnicos para a realização de queimadas controladas e os malefícios causados por incêndios florestais que devastam áreas significativas, além de provocarem o desalojamento de animais silvestres e estarem se tornando uma das principais causas de prejuízos econômicos na região. Os alunos e associados receberam folders explicativos após as apresentações. Vale ressaltar que aos associados também foram distribuídos exemplares da legislação estadual que regulamenta o uso do fogo.

Concurso e Premiação

A proposta também incluiu Concurso de Redação e Desenho, no qual, os estudantes tiveram a oportunidade de colocar toda a sua criatividade para demonstrar os riscos causados pelo mau uso do fogo. A premiação foi realizada no mês de novembro de 2012, por idade escolar, sendo assim:

1º lugar de 1ª à 4ª séries – 01 kit escolar infantil;
2º lugar de 1ª à 4ª séries – 01 jogo didático/pedagógico;
1º lugar de 5ª à 8ª séries – 01 bicicleta com marcha;
2º lugar de 5ª à 8ª séries – 01 kit escolar juvenil.

Lembrando que tanto as categorias desenho, quanto redação foram premiadas da mesma forma.

Quando aconteceu?

A etapa de 2012 da campanha teve início no segundo semestre daquele ano e seu término ocorreu no final do primeiro semestre do ano de 2013, com a entrega de certificados de participação e cartilhas nas escolas contempladas. A etapa de 2013 já está em andamento.



Voltar