Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

O foco no trânsito seguro "amarela" o mês de maio na Rodovia BR-429/RO

Publicada 22/05/2018

 

No dia 11 de maio de 2011, a ONU decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Com isso, o mês de maio se tornou referência mundial para balanço das ações que o mundo inteiro realiza. Assim, surgiu o Movimento Maio Amarelo, com a cor que traz a representatividade da atenção, advertência e sinalização no trânsito.

Destacando a importância do Movimento e sua causa, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) realizou a Campanha “Maio Amarelo”, através do Consórcio Astec/Direção/MRS, por meio dos Programas de Educação Ambiental e Sanitária (PEAS) e Comunicação Social (PCS).

As atividades da Campanha foram desenvolvidas por meio de blitz educativa ao longo da Rodovia BR-429/RO, nos municípios de Alvorada do Oeste/RO, São Miguel do Guaporé/RO, Seringueiras/RO, São Francisco do Guaporé/RO, Costa Marques/RO e distritos de Terra Boa/RO e São Domingos do Guaporé/RO. Na ocasião, houve entrega e colagem de adesivos sensibilizando os usuários da Rodovia BR-429/RO para a necessidade de maior atenção no trânsito.

No ano de 2018, em sua 5ª edição, o Movimento Maio Amarelo traz como subtema “Nós somos o trânsito” lembrando que a responsabilidade de um trânsito mais seguro é responsabilidade de cada um de nós, seja qual for nosso papel: pedestre, ciclista, motorista, motociclista, entre outros.

De acordo com estudo da Organização Mundial de Saúde (OMS), em dados disponibilizados pela página virtual do Movimento Maio Amarelo (disponibilizada abaixo) são contabilizadas cerca de três mil vidas perdidas por dia nas estradas e ruas, o que resulta na nona maior causa de mortes no mundo: os acidentes de trânsito são o primeiro responsável por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, na faixa de 30 a 44 anos. Atualmente, esses acidentes já representam um custo de US$ 518 bilhões por ano ou um percentual entre 1% e 3% do PIB (Produto Interno Bruto) de cada país. A OMS estima que, caso nenhuma ação seja realizada em prol da sensibilização para a causa, 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 (passando para a quinta maior causa de mortalidade) e 2,4 milhões, em 2030. Nesse período, entre 20 milhões e 50 milhões de pessoas sobreviverão aos acidentes a cada ano com traumatismos e ferimentos. Dessa forma, a intenção da ONU com a “Década de Ação para a Segurança no Trânsito” é poupar, por meio de planos nacionais, regionais e mundial, cinco milhões de vidas até 2020.

Faça sua parte. Dê maior atenção à sua vida e a de quem participa do trânsito junto com você. Essa causa é de todos nós.

Fonte texto: https://www.maioamarelo.com/o-movimento/

 



Voltar